TRETA NO INKTOBER: ARTE TRADICIONAL VS ARTE DIGITAL

Olá pessoal.

Eu sou Renan Pantoja Vilas autor de Sambo que está publicado aqui na Imperial Hqs.

Estou aqui orgulhosamente estreando mais uma modalidade de conteúdo da Imperial Hqs, as colunas de autores.

Hoje vou falar um pouco sobre essa treta de ter que desenhar com tinta no Inktober.

 

 

Sempre é a mesma coisa no Inktober galera, o pessoal fala que tem que desenhar com tinta, mas tem muita gente que quer participar e não tem o material, então eu resolvi fazer um post para explicar porque o Inktober foi criado e deixo ao seu critério se vai fazer com tinta ou digital.

Agora no início eu vou escrever um pouco sobre a história da arte digital então se quiser saber sobre o Inktober em si leia de “O Objetivo” para baixo.

 

A treta primordial

Resumindo um pouco a história. Quando o computador se tornou uma ferramenta de trabalho para o artista este foi recebido com muitas críticas, ate porque a maioria dos artistas eram tradicionais e achavam que a coisa toda iria “robotizar” o processo artístico de todos tornando algo que se faz em uma linha de produção e perdendo assim o fator humano.

Eles não estavam totalmente errados mas a revolução industrial da arte trouxe ferramentas que aceleraram o processo de trabalho deixando mais fácil a profissão de ilustrador existir como vemos hoje em dia. Ainda vemos muitos artistas hoje dizendo que a arte digital vai destruir o processo tradicional do trabalho mas a grande maioria aceitou a ferramenta e passou a usa-la para dar mais velocidade ao seu processo.

 

A consequência digital

Depois de muitos anos trabalhando com arte digital alguns ilustradores e artistas passaram a sentir algumas mudanças em seus traços, talvez fosse o que os artistas tradicionais reclamavam anteriormente e nossos artistas realmente estivessem ficando “robotizados”, mas muitos não interpretaram assim.

Ao ver de estudiosos se tratava apenas de um vício que o artista adquiria ao ficar muito tempo desenhando dentro de uma malha exata como a tela do computador. Os artistas começaram então a praticar a arte tradicional para não ficar com esse dito vício e os anos seguiram.

 

O Início

Depois de algum tempo e com a industria muito aquecida esse vício que os artistas temiam já não era visto como um problema porque a informação estava muito rápida e a demanda por artes era tão grande que as vezes se confundia com o trabalho do designer gráfico(e ainda se confunde).

Havia acontecido o que os artistas da treta primordial temiam, a qualidade caiu e a arte virou uma moeda de troca barata no mundo corporativo das agências e mega corporações. Em meio a esse caos muitos artistas se reciclaram e se adaptaram a esse novo meio virtual, utilizando novas ferramentas conseguiram deixar seus trabalhos com qualidade e grandes empresas viram isso de forma que hoje vemos uma valorização um pouco melhor do artista como profissional.

Junto com tudo isso veio Jake Parker, um artista que chegou com a ideia de acabar com esse vício digital que assombrou a área por tanto tempo recuperando a qualidade dos trabalhos que muitos artistas tinham perdido com a crescente demanda da industrial. Ele criou o Inktober em 2009 e foi onde tudo começou.

 

O Objetivo

O objetivo do Inktober não é excluir a todos que não tem tinta mas sim de trazer um pouco os artistas que estão 100% no digital(vício digital) e pessoas que as vezes nem conheceram a arte com tinta a fazer todo dia algo legal.

Muita gente não gosta de desenhar com tinta porque se errar não tem como apagar mas não entenderam que a proposta é essa, a proposta é se permitir errar, é se permitir fazer o que os artistas não podem fazer em um job para uma empresa e desenhar sem compromisso para se divertir e assim praticar uma forma diferente de arte.

Então eu digo novamente correndo o risco de me repetir. O Inktober não tem o objetivo de segregar nem excluir ninguém, ele só quer comemorar a arte tradicional e o direito de praticar sem medo de errar, rir um pouco de um traço feio, fazer coisas que na nossa vida corrida não temos mais tempo, nós permitir algo que não podemos mais.

E como alguém que só come salada poder comer pizza durante 31 dias no ano. Isso é o Inktober.

 

Assim eu concluo que o Inktober não é só um evento que visa desenhar 31 dias com tinta, mas representa a liberdade artística de uma profissão forçada a fazer seu trabalho perfeito 100% do tempo.

Então se mesmo assim depois de ler tudo isso você ainda quiser fazer desenhos digitais para o Inktober faça, mas não utilize a hastag oficial, porque essa hastag serve para categorizar no sistema as informações do evento, e quando alguém digitar inktober na busca provavelmente quer ver artes feitas com tinta. Então se você odeia ver coisas que não pesquisou no resultado da busca não categorize erroneamente seu conteúdo, agradeço por ter lido esse post polêmico e gostaria de ressaltar que todo esse conteúdo é só a minha visão e você sempre tem toda o direito de discordar.

Vamos promover uma discussão interessante sobre isso nos comentários, obrigado por terem lido.