ENTREVISTA COM WESLEY SAMP, AUTOR DE UM COMEÇO

“Um Começo” é a nova HQ de Wesley Samp. Após dez anos dedicado às tiras para internet, o autor prepara sua primeira história longa neste quadrinho inédito.

O livro utiliza personagens de sua primeira série de webtiras, Os Levados da Breca, e conta a história de de Paulo, um garoto ranzinza que precisa lidar com as mudanças que ocorrem na sua rotina com a chegada de um novo vizinho.

Para viabilizar a produção do livro, Wesley iniciou uma campanha de financiamento coletivo no Catarse. Veja aqui como participar: www.catarse.me/umcomeco

 

entrevista-com-wesley-samp-5

Sobre o autor

O brasiliense Wesley Samp publica quadrinhos desde 2007, quando iniciou sua série de tiras “Os Levados da Breca”. Sua tira mais recente, “Cada um com seus problemas!”, é publicada no site Depósito do Wes.

Wesley também publicou três coletâneas impressas: “Depósito do Wes – o livro”, “As filosofias de recreio de Paulo e Wes” e “Cada um com seus problemas!”.

 

Para descobrir mais sobre o autor e sua obra, realizamos uma breve entrevista! Confira!

 

entrevista-com-wesley-samp-2

 

Quais são as suas principais influências (obras e autores que lhe inspiram)?

 Olha, é bem difícil fazer uma lista porque há muitos autores e obras que me influenciaram de alguma maneira. Mas, para exemplificar, posso falar do Mauricio de Sousa, Bill Watterson, Charles Schulz, Ziraldo, Watson Portela, John Byrne e John Buscema, que estão entre os primeiros autores que me fizeram gostar tanto de quadrinhos.

E aí, claro, tenho que citar Calvin & Haroldo, Turma do Pererê, Peanuts, Turma da Mônica, e quadrinhos de super-herói como grandes inspirações daquela época.

 

De onde surgiu a ideia e como foi o processo de criação do universo e personagens de Um Começo?

Tenho feito quadrinhos profissionalmente desde 2007 e, de lá para cá, praticamente toda a minha produção foi direcionada às tiras. Faz tempo que estava com vontade de trabalhar com histórias longas e achei que agora seria um bom momento.

Para isso, ironicamente, resolvi criar uma história com os personagens da minha primeira série de tiras, “Os Levados da Breca”. Gostei da ideia de trazer estes personagens num tipo de história diferente do que habitualmente faço com eles. Mas fiz questão de que a história fosse um conto fechado para que fosse acessível a qualquer leitor.

Daí acabou surgindo esse quadrinho que fala sobre solidão, adaptação e amizade por meio de dois garotos que são obrigados a conviver, apesar de suas diferenças.

 

entrevista-com-wesley-samp-3

 

Sabemos que o mercado de quadrinhos nacional é complicado, e por isso, nós autores temos que manter o equilíbrio entre o trabalho de quadrinista e outras responsabilidades. Como foi a sua rotina durante a criação de Um Começo?

Ainda estou no meio do processo de produção da história, que está sendo concluída nas próximas semanas. Como possuo outras atividades além da de quadrinista, foi preciso um planejamento a longo prazo para produzir o livro, mesmo sendo uma história que não é tão grande, pra garantir que fosse feita com todo cuidado. Assim eu tenho aproveitado bastante os horários noturnos e finais de semana para fazer a HQ.

 

O que você acha que falta para o mercado de quadrinhos nacionais se consolidar?

Que pergunta difícil! (rs) Acho que estamos num momento ímpar dos quadrinhos nacionais, com muitas obras de grande qualidade, muitos eventos permitindo o encontro do autor com o público… Mas sim, ainda estamos no começo da caminhada. Vejo que o quadrinho ainda é um nicho, não atingiu o grande público. Ainda vejo a maioria das pessoas acreditando que quadrinhos são estritamente para crianças, e acho que essa é uma barreira importante que precisa ser rompida. Se o público em geral começar a entender que as HQs são como cinema ou literatura e possuem obras de todos os gêneros, para todos os gostos e idades, a coisa melhora.

 

entrevista-com-wesley-samp-4

 

Qual a dica que você pode dar para outros autores independentes?

Esteja pronto pra trabalhar duro pelo seu quadrinho. Nós, quadrinistas independentes precisamos ser um monte de coisas: Roteiristas, desenhistas, coloristas, editores, assessores de imprensa, vendedores, etc. E, muitas vezes, conciliando isso com um segundo emprego, filhos, estudos… Dá um trabalhão, mas faz parte dessa jornada. Então a gente precisa tentar fazer tudo isso sempre dando o nosso melhor. Cansa, mas no final é gratificante.

 

Por onde os leitores podem acompanhar o seu trabalho? 

Os meus quadrinhos podem ser lidos no meu site, www.depositodowes.com. Além disso estou no Instagram (@depositodowes), Twitter (@depositodowes) e Facebook (/depositowes). Podem me procurar por aí que vocês me encontram!

entrevista-com-wesley-samp-1

Apoie a campanha CLICANDO AQUI! Se não puder apoiar financeiramente, compartilhe o projeto com seus amigos, será de grande ajuda!



Bruno Vieira Written by:

Fundador da Craft Comic Books e da Craft Autors.