ENTREVISTA COM GAMAL LOGAN (BARONE) E JEAN CARLO DECONTO, IDEALIZADORES DO WILDRAGE

Quanto você pagaria por mais tempo de vida, sem envelhecer, imune a doenças e regenerando parte de seu corpo? Com este slogan a MAXCORPS CORPORATION domina a sociedade do século XXI, e ilide, contra a preservação do meio ambiente, pois a formula que permite esse avanço cientifico conhecido, como SORO DA ETERNIDADE, exige uma grande quantidade de sacrifícios de animais silvestres.

Dentro dessa realidade pré-apocalíptica se encontra o nosso herói e protetor selvagem do planeta terra… Por essa razão o nome WILDRAGE é para os amantes da natureza, o que HELLTIGER é para os inimigos da vida silvestre.

Esta é a  sinopse de Wildrage obra que traz consigo um novo formato de leitura através de um aplicativo que lhe dará a possibilidade de interagir com a história! Para descobrir mais sobre o projeto, nós da Imperial HQs realizamos uma breve entrevista com o Gamal Logan (Barone) e o Jean Carlo Deconto, idealizadores da campanha.

 

 

 

 

De onde surgiu a ideia para criar esta nova maneira de se ler histórias em quadrinhos?

Jean – Meu amigo Barone estava encontrando uma maneira e vender suas HQs, então consideramos o Catarse como pontapé inicial. Após pesquisar e analisar outros projetos de HQs, notamos que as recompensas em PDF para nós é algo muito sem tempero, pois não oferecia nada de novo em relação aos HQs impressos, quando poderia, é como ter um carro muito rápido e não sair dos 30km/h.

Barone – A ideia partiu do efeito Parallax Scrolling que o Jean apresentou, na verdade em linhas gerais a ideia foi dele, o que aconteceu foi uma sucessão de ideias dentro desse efeito… é como se eu vivenciasse um drama menor quando David Hilbert disse… a teoria é de Einstein… ele quem merece todo o credito… eu entrei com a arte, tema, historia e mitologia. Basicamente é isso que faço e invento mais ideias para o aplicativo.

 

Como funciona o aplicativo?

Barone – Bom ele basicamente é um aplicativo que permite ao consumidor, leitor de comics determinar o curso da historia clicando sobre os displays e menus interativos.

Jean – Também temos ideias de aprimorar as HQs interativas, criando quebra cabeças, e integração social, para que os leitores possam desfrutar do conteúdo de maneira coletiva.

 

 

entrevista-com-gamal-logan-barone-e-jean-carlo-deconto-idealizadores-do-wildrage-3

 

Quais são as suas principais influências (obras e autores que lhe inspiram)?

Barone – Quanto a arte é difícil dizer é um conjunto de elementos signos que determinaram tanto a historia quanto o personagem… se tivesse que mencionar nomes a lista seria longa demais, e francamente seria injusto deixar algum nome de fora quanto a minha expressão de arte…

Jean – No meu caso foi um pouco mais simples, eu sempre procurei criar soluções próprias mas quando dei uma oportunidade a mim mesmo analisar códigos da Adobe e Away3D foi um salto muito grande. Somente estudando o compilador de ActionScript3 de Jeff Dyer foram mais de 6 meses intensos. Hoje estudo muito código de terceiros e colaboro com a livraria Three.JS principalmente com o a nossa plataforma SEA3D e NodeMaterial.

 

De onde surgiu a ideia e como foi o processo de criação do universo e personagens de Wildrage?

Barone – Tudo surgiu numa matéria que li sobre a caça indiscriminadas dos tigres na Ásia, (uma foi pela revista Terra, e outra pela revista Nova Ciência, creio do ano, de 1994, e o mês de julho e agosto) eu sempre fui aficionado nessas espécie de animal… na época estava cursando a faculdade de biologia e como todo ingênuo tinha em mente atuar junto a National Geographic e sui-generis, pois sempre tive interesse de fazer parte de um grupo de ativista que lutasse contra a caça indiscriminada… Eu pagava minha faculdade desenvolvendo pequenos layouts para agencias de publicidade, e já era fanboy dos comics, e com isso, estudei o tema acerca da caça indiscriminada seu impacto ambiental e acabei desenvolvendo a personagem Wildrage – Helltiger… mas minha arte era primaria, nivelada com minha ingenuidade… ou seja só tive aprimoramento na arte anos depois quase uma década… e foi quanto reformulei as personagens, com outra caligrafia artística.

 

 

Sabemos que o mercado de quadrinhos nacional é complicado, e por isso, nós autores temos que manter o equilíbrio entre o trabalho de quadrinista e outras responsabilidades. Como foi a sua rotina durante a criação de Wildrage?

Barone – Bom como disse anteriormente Wildrage é um projeto antigo, e uma realização presente. Hoje meu trabalho consiste em perspectivas de ordem deontológicas, quanto ao dever ser do homem em sociedade, mas mantenho o mesmo entusiasmo com a criação, ou seja, a chama da ingenuidade ainda persiste…

Quanto ao mercado nacional, é tudo complicado no país de origem latina, seja Brasil ou demais culturas derivadas do Lácio, ou seja o Estado assim como a mídia mantém uma cultura massificada, para um publico desinformado e desprovido com questões de ordem Ética e quiçá Moral, o problema que definir moral é tão complicado quanto definir arte ou direito, pois o que é moral, arte, direito para uns é lixo para outros… “pois é a necessidade que rege o universo com as mãos de ferro”… como dizia Beccaria.

Mas o que difere o nível de consciência entre os países anglo-saxônicos é o valor da Ética ou seja o imperativo categórico subsidiado pela força da tradição e dos costumes…

 

O que você acha que falta para o mercado de quadrinhos nacionais se consolidar?

Barone – Isso nunca via acontecer, se antes os tupiniquins não pararem de acreditar que não capazes de fazer algo tão bom quanto o que se faz no exterior… de tal forma… eu creio que crença e perseverança são os fatores chaves que determinam o sucesso e que influenciam as mentes em formação… ou seja, enquanto se vive numa cultura subdesenvolvida que acredita que apenas a formação de MEDICO, ENGENHEIRO, OPERADOR JURÍDICO, E ODONTÓLOGOS, são quem determinam o nível moral da sociedade, estaremos preso a um a priori provinciano e materialista…

 

 

Qual a dica que você pode dar para outros autores independentes?

Barone – ACREDITEM, LUTEM, SEM ESFORÇO NADA DERIVA, NADA FLUI… O SACRIFICO É SEMPRE ETERNO POREM GLORIOSO.

Jean – Sim, faça seu sonho depender antes de tudo de você mesmo.

 

Por onde os leitores podem acompanhar o seu trabalho?

Catarse – https://www.catarse.me/wildrage
Interactive Comics – https://www.facebook.com/interactivecomics/
Barone – https://www.facebook.com/gamallogan
Jean – https://www.facebook.com/jeancarlodeconto

 

 

Para apoiar o projeto é só CLICAR AQUI! Se não puder apoiar financeiramente, compartilhe a campanha com os seus amigos e familiares, será de grande ajuda!



Bruno Vieira Written by:

Fundador da Craft Comic Books e da Craft Autors.