COMO CRIAR UMA HISTÓRIA EM QUADRINHOS CURTA (CERCA DE 20 PÁGINAS)?

Você tem dificuldades de criar histórias em quadrinhos curtas?

Tem uma maior facilidade em criar tramas complexas, cheias de detalhes e que se espalham por centenas de páginas?

Acredite, somos um de vocês.

A parte ruim de estar acostumado a criar histórias em quadrinhos com várias páginas é que, na maioria das vezes, o mercado nos obriga a contar uma história em um limite de páginas.

Seja pelos concursos, desafios, ou até mesmo pelos riscos que corremos quando o assunto é a paciência do leitor, precisamos aprender a criar tramas que se encaixam em limites de trinta, vinte ou menos páginas.

Continue a ler e descubra os 4 atos para construir o roteiro de uma história em quadrinhos com cerca de 20 páginas.

Usamos um dos primeiros oneshots que criamos (Caçadores de Lendas) para ilustrar cada um dos passos a serem seguidos.

 

ATO 1: A ISCA, A MOTIVAÇÃO, A SITUAÇÃO E O CONFLITO

 

A ISCA

Dê uma fisgada no seu leitor logo na primeira página.

A isca nada mais é que um evento que intrigue o leitor a ponto dele se ver obrigado a continuar a ler a sua história até o fim para descobrir o que vai acontecer. 

A isca tem duas funções:

  1. Manter a história em movimento;
  2. Motivar o leitor a continuar a ler.

Ela pode ser feita usando:

  • Ação;
  • Dúvida;
  • Perigo;
  • Uma ilustração arrebatadora.

Confira uma explicação completa de cada um destes tópicos CLICANDO AQUI.

 

 A SITUAÇÃO

Onde estamos?

Quem é o herói?

Quem é o vilão?

O que ele enfrenta?

O que acontecerá se ele falhar?

Responda estas perguntas para gerar clareza para o seu leitor. A sua história não poderá ter início se estas questões não forem respondidas.

 

 

cacadores-de-lendas-imperial-hqs-01

cacadores-de-lendas-imperial-hqs-02 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-03

 

O INCIDENTE MOTIVADOR

O acontecimento que mudará a vida do herói. Algo que fará com que ele saia da sua rotina, que o obrigará a sair da normalidade.

Tente incorporar o incidente motivador na sua isca, se não conseguir, inclua-o imediatamente depois.

 

O INCIDENTE QUE CAUSA CONFLITO

Qual é o motivo ou o que leva o herói e o vilão a se enfrentarem?

Qual é o fator ou o que influenciou para que tudo começasse a acontecer na sua história?

O conflito deve ser claro e forte o suficiente para convencer o leitor, caso contrário você não conseguirá gerar empatia por parte do público.

 

cacadores-de-lendas-imperial-hqs-04 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-05 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-06

 

[epico_capture_sc id=”2242″]

 

ATO 2: O INESPERADO, OS PROBLEMAS, AS COMPLICAÇÕES

Depois de responder todas as questões no Ato 1, chegou a hora de fazermos com que a situação saia do controle do herói.

Introduza novos problemas, faça com que o herói lute contra o vilão. Faça com que ele entre em confusões. Convença o leitor que o mocinho talvez não poderá vencer.

O o público sabe que o herói vencerá no fim, mas a sua trama deve instigá-lo a descobrir como ele fará isso.

Neste momento, use a ação crescente, isso quer dizer que cada problema será maior que o anterior, cada dificuldade será mais difícil de se resolver do que a anterior, o vilão está mais forte do que a última vez que o herói o encontrou.

Trabalhe o suspense e as surpresas:

Suspense: o leitor sabe que algo vai acontecer, mas o herói não. Cause ansiedade no seu público fazendo com que a sua personagem haja de maneira inconsequente por não saber de tudo que o leitor já sabe. Prenda-o a ponto dele continuar a ler para saber o que irá acontecer.

Surpresa: choque o leitor com algo que ele não poderia imaginar. Ao contrário do suspense, a surpresa é algo que acontece e que nem o herói e nem o leitor esperavam que ocorresse.

Desenvolva estas situações até o fim e siga para o Ato 3.

cacadores-de-lendas-imperial-hqs-07 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-08 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-09 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-10 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-11 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-12 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-13 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-14 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-15 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-16 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-17 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-18 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-19 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-20 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-21 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-22 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-23 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-24 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-25

 

 

ATO 3: A RESOLUÇÃO DOS PROBLEMAS, O VILÃO É VENCIDO, A PAZ RETORNA

Está é a hora da cena de ação final, a ultima batalha.

Neste momento o herói resolve todos os problemas, responde todas as questões.

Traga um alívio para a tensão que você criou no ato 2.

cacadores-de-lendas-imperial-hqs-26 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-27 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-28 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-29 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-30

 

 

ATO 4: A CONCLUSÃO

Construa uma breve cena onde tudo volta a normalidade. Mostre o que o seu herói aprendeu com tudo o que ele viveu durante os incidentes anteriores.

Responda aquela questão que não pode ser respondida no Ato 3.

Transmita ao seu leitor um senso de conclusão.

cacadores-de-lendas-imperial-hqs-31 cacadores-de-lendas-imperial-hqs-32

 

 

FIQUE LIGADO!

Mostre apenas o que é importante. Não comece uma cena do inicio, por exemplo:

O seu herói acorda, espreguiça, toma um banho, se veste, come alguma coisa, lava as vasilhas, sai de casa, volta porque esqueceu a chave do carro, sai da casa de novo, tranca a porta, vai até o carro, dirige até o centro da cidade e o vilão aparece.

Corte a cena direto para: e o vilão aparece. 

O limite de páginas é importante, comece com ação. Ignore acontecimentos que não são relevantes para a história.

Comece a criar o roteiro pelo final. Tenha certeza do que irá acontecer nas ultimas páginas da sua história em quadrinhos e depois organize os fatores anteriores para chegar a conclusão desejada.

Desta maneira você terá uma maior segurança para não se perder no roteiro. A sua história seguirá por uma linha lógica.

Tente identificar os atos citados em outras histórias em quadrinhos curtas. Desta maneira você entenderá melhor como funciona esta estrutura.

E você? Tem alguma dica para a construção de histórias em quadrinhos com um limite pequeno de páginas? Compartilhe com a gente nos comentários!

Quer saber mais sobre este assunto? Assista ao vídeo:

 

Fonte: Guia Oficial Dc Comics Roteiros, Dennis O’Neil.



Bruno Vieira Written by:

Fundador da Craft Comic Books e da Craft Autors.